Reprodução Simulada de Crimes: Uma abordagem baseada em casos reais

Reprodução Simulada de Crimes: Uma abordagem baseada em casos reais*

22 de maio de 2017

O curso será no período vespertino, das 14h as 18h
Carga horária: 4 horas
Investimento: R$ 200

O exame de Reprodução Simulada é adotado para esclarecer a dinâmica de uma infração penal, utilizando-se das descrições in loco dos atores da citada infração, analisando-as e comparando-as entre si e com os vestígios materiais deixados por ocasião da sua ocorrência, objetivando analisar a coerência, ou não, das versões. Esse minicurso apresenta um panorama geral dos procedimentos gerais utilizados desde o planejamento do exame até a elaboração do laudo, exemplificado com uma série de casos reais.

Público

Este minicurso é voltado para Peritos Criminais, estudantes de graduação e pós-graduação da área forense. Recomendado para níveis básicos e intermediários.

Objetivos do aprendizado

Proporcionar competência aos participantes para a realização de exames de Reprodução Simulada, e demonstrar através de casos reais o potencial dessa ferramenta para o esclarecimento da verdade sobre os fatos em investigação.

Atenção:

* Para este workshop, não haverá serviço de tradução simultânea
** Para adquirir a participação no workshop, o interessado deve estar inscrito na InterFORENSICS 2017

Jesus Antonio Velho

Jesus Antonio Velho É Perito Criminal Federal, atuando nas áreas de Análises de Locais de Crime, Química Forense, Balística Forense, entre outras. Em relação às atividades de ensino, é Professor Doutor de Criminalística da Universidade de São Paulo (USP), e professor convidado da área de Locais de Crime na Academia Nacional de Polícia. É Presidente da Sociedade Brasileira de Ciências Forenses, 2015/2017. É autor organizador da série de livros “Criminalística Premium” da editora Millennium.

Luiz Guilherme Barros Cocentino

Luiz Guilherme Barros Cocentino É Perito Criminal Federal, Engenheiro Agrônomo e especialista em Geoprocessamento. Atua na Área de Perícias Externas do Instituto Nacional de Criminalística em casos de atribuição federal. É professor da Academia Nacional de Polícia nas disciplinas relacionadas à local de crime.